about



 

 

Criatividade aliada à pesquisa no uso de novos materiais e novas tecnologias, essa é a característica mais marcante em seu trabalho. Sergio Fahrer começou sua carreira de maneira inusitada, estudou no MIT (musicians institute of technology), em Los Angeles, EUA, e lá aprendeu a arte da luteria (desenho e construção de instrumentos musicais). Com a tecnologia de construção de instrumentos musicais ele iniciou seu trabalho como designer, sua primeira peça - a cadeira Blues, se tornou um ícone do design nacional. Hoje, seu design é referência mundial quando o assunto é design de mobiliário em madeira curvada, chamada de multilaminação. Com esse processo, que já lhe rendeu uma patente internacional, consegue dar a seus móveis formas extremamente orgânicas com um ótimo acabamento. Utiliza uma grande variedade de espécies de madeiras em seu trabalho e as mistura com alumínio de aviação, palhetas de guitarra, tubos de pvc reciclados, fibra de carbono mista e vidro laminado com policarbonato.

 

Sergio já participou de 3 bienais brasileiras de design, tem prêmios nacionais e internacionais com peças expostas na Alemanha, França, Inglaterra, São Francisco, Nova Iorque e Argentina. Recentemente iniciou uma parceria com o irmão Jack Fahrer com quem desenhou a quatro mãos os dois últimos lançamentos. Em 2006 foi convidado por Simone Mattar para desenhar todo o mobiliário da comedoria do Sesc e dos restaurantes da rede de serviço social do comércio em São Paulo. Após 5 anos, e com o sucesso do seu trabalho, hoje está expandindo a linha de móveis para todas as redes Sesc do Brasil. Tal como os móveis Lina Bo Bardi para o Sesc Pompéia, o mobiliário de Sergio Fahrer tem o potencial de fazer parte do imaginário coletivo de uma porção de brasileiros, de todas as idades e classes sociais, que freqüentam os Sesc’s espalhados pelo Brasil.

 

Sérgio Fahrer


Considerado atualmente um dos nomes mais expressivos do design contemporâneo brasileiro, Sergio Fahrer sempre se interessou pelo uso de novos materiais em suas criações. Motivos nunca faltaram para isso: além de ter que dar conta de um desenho cada vez mais desafiador, a questão do uso da madeira, do manejo sustentável, do material reciclado, da necessidade de pensar nos recursos do país e do planeta fizeram com que Sergio se preocupasse com novos materiais e procedimentos. Para citar alguns exemplos, foram desenvolvidos móveis em madeira faqueada e torneada, com tubos de fenolite, fibra de buriti, alumínio de aviação reciclado, alumínio naval, aço, aço carbono, acrílico reciclado com impressão nano, entre outros materiais sustentáveis. Sua última descoberta é o uso da seringueira, espécie alternativa a outras madeiras já extintas ou em vias de extinção.

 

Jack Fahrer


Em 2007, Jack Fahrer decidiu se juntar ao irmão e ao design de mobiliário. Também músico, tem formação na área de moda, e havia recém-chegado de uma temporada em Nova York em que trabalhou com HQ. A união dos irmãos criou a marca de design de mobiliário, a Fahrer. Desde então, os irmãos desenham e criam juntos, cada qual com seus pressupostos e em colaboração de olhares diferentes, embora às vezes também assinem peças individuais. “Jack tem uma forma muito livre de desenhar, tem olhar especial para as cores, tecidos e estampas e isso se complementa à nossa paixão pelos traços e estruturação. A soma de nós dois é o que caracteriza nossas peças e está em tudo o que lançamos juntos. é um processo muito dinâmico e colaborativo”, destaca Sergio.